domingo, 8 de novembro de 2009

 

Você já ficou atolada?



Nesta foto estávamos indo para a Fazenda Rubiácea. Meu primo Leonardo, que é afilhado de papai, tinha mania de tirar mel. Papai deixava ele fazer isto na fazenda. Vinha com as roupas adequadas e nos dava muito contentamento.
Neste dia Andrea minha irmã e as filhas do Lauro, secretário de papai, estavam indo com Leonardo.
Foram de fusca. Por sinal este carro papai me deu , anos mais tarde para que eu pudesse ir para a escola trabalhar . Foi com ele que aprendi a dirigir.
E no caminho ficamos atoladas. Tivemos que empurrar o carro até conseguirmos sair. Naquela época, quase ninguém tinha celular e mesmo se tivesse não pegava na fazenda.
Foi um dia de muita farra e de muito barro, mas chegamos inteirinhas e bem sujinhas.
Hoje Leonardo mora em Curitiba. Tem duas mocinhas lindas e o caçula é um amor de criança.
Obrigada, Leonardo por ter convivido conosco por uns tempos , numa época de muita alegria.
E uma destas garotas aí já é avó. Imagine como o tempo passa depressa e a gente só percebe que passou quando vemos fotos que nos faz dar risada.

Comentários:
Monica,
Como é bom recordar as alegrias da vida. Realmente o tempo passa, mas as recordações boas ou más permanecem e é muito bom recordá-las e lembrar coisas que marcaram a nossa vida.
bj e fique com Deus.
Bom início de semana.
 
Já fiquei atolada. Não é a melhor coisa do mundo, mas se a gente sabe levar bem a vida depois sentimos até saudades.
Bjs.
 
Moniquinha, que delícia de foto, eu já fiquei muito atolada com meus pais, me fez lembrar minha infância...
E você quando vem a Curitiba visitar o Leonardo?
 
Ixe!
Isso já aconteceu várias vezes quando eu era criança e ia pro sítio com a família.
Voltávamos todos cheios de barro pra casa... kkkkkkkk

Beijão, Mônica.
Linda semana pra vc!
 
Moniquinhaaaa!!!
Nossa suas lembranças me deram saudades da minha cidadizinha no Brasil, a muitos anos atrás a cidade era nova (literalmente), tinha pouco tempo de colonização e haviam estradas que ligavam a outras cidadezinhas que eram de chão/sem asfalto, e como por lá só tem duas estações definidas...Chuva e seca...rs
Na chuva era um horror, carro e caminhão atoloda pra todo lado, sem contar os que ficavam quebrados..rs

bjokas
 
ehehehe, que foto ótima!! eheheheh, o fuscao lá atrás, engatado, e todo mundo sorrindo, ahahahha ai meu Deus, Monica! sim, ja fiquei atolada mts vezes. Trabalhava como engenheira florestal, no Amazonas, entao ja viu ne?? dia de chuva grossa, minha amiga, nao tinha quem saisse de lá... eram horas esperando a chuva passar, no meio de arvores gigantescas, prontas pra cair na nossa cabeca.. uma vez, um barco!! um barco, emperrou no meio do rio!!! da pra acreditar nisso??? agente teve que empurrar, um barco, pense!!
eu amei a foto!
 
Mônica, lembra-se daquela outra vez na festa de formatura do Renato. Dessa vez foi coletivo - todo mundo ficou preso no barro. E aja paciência e força para desatolar todos os carros. Mas para nós foi uma farra.
 
Boa tarde Mônica, tudo bem?

Atolado eu nunca fiquei com o carro mas sua postagem me lembrou de uma vez que o carro em que eu e mais 4 amigos, quando tínhamos uns 18 anos, comc arta de motorista a pouco tempo, entramos no meio de uma enchente e o carro emperrou na água. Na época o dono do carro ficou meio chateado mas como o carro pegou logo em seguida do susto nós demos muita risada.

Pra quem conhece São Paulo, foi no bairro da saúde perto do Shopping Plaza Sul, na Rua Ricardo Jaffet.

Beijo
 
Moniquinha
eu nunca fiquei atolada de carro como nesta foto, imagino o susto que passaram ao vivenciar esta situação!!!! Eu tenho mais medo é de cair com carro na água, assim no barro acho que seria tranquilo.. mas pensando bem, não é uma situação fácil né querida.
Beijinhos e boa semana
 
Já fiquei atolada indo para a fazenda de um tio, fiquei quase o dia todo esperando vim o trator para nos rebocar ....Mais foi muito divertido,uma farra boa!!
Beijão
 
Monica , olha nossa alegria ,,, rs tudo era diversão ..
 
monica ja fiquei atolada sim.., na fazenda de meu tio onde passavamos férias qdo pequenos..um sufoco..
bj
Susi
 
Já fiquei atolada muitas vezes. Ou melhor, meu pai.
Tínhamos um sítio em Juquitiba, interior de SP. A estrada de terra era terrível depois da chuva.
bj
 
Deliciosas recordações que nos fazem dar risadas, sim já fiquei atolada, rsss
Lindo dia
beijos
Márcia
 
Que aventura divertida!
Muito bacana!
Já atolei com um fusca também,do meu avô!
Muito beijos
 
Oi, Mônica!

Quantas vezes já fiquei atolada! Principalmente quando íamos com chuva para o Ilhéus do Prata onde moravam meus avós maternos. E meu avô tinha um Fusca que eu amava. Então é esse em que aprendeu a dirigir? Que presente legal do seu pai...

Você ainda não recebeu minha cartinha, Mônica? Deve ser o problema da greve dos Correios porque era pra ter chegado na sexta, 06, já que mandei na quarta. Mas vamos esperar, né?

Beijos,
Talita.
 
Já fiquei atolado, mas na neve! Aqui no Japão. Foi um sufoco. rs.

Gostei muito do seu blog. Postar as fotos, suas lembranças, comenta-las. Repartir com a gente sua experiência de vida.

Virei seguidor do seu blog há alguns dias. E com carinho acompanharei suas gostosas histórias.
 
Sim!
apesar de não ter carro, estava de caroneira. Que loucura!!!!

Amiga, eu vim para...
VIM PARA...
RETRIBUIR A SUA VISITA E APROVEITANDO QUE A DOR DE CABEÇA DEU UMA TRÉGUA.
ACREDITO QUE FORAM OS REMÉDIOS MUITO FORTES.
SUA COMPANHIA É UMA ALEGRIA IMENSA.
COMO É BOM TER VC. NO BLOG.
AS AMIZADES VERDADEIRAS SÃO ÁRVORES DE RAIZES PROFUNDAS.
MUITO OBRIGADO, PELO CARINHO E VISITA. VOCÊ É O MEU BÁLSAMO. MEU REMÉDIO.AO ABRIR ESTE BLOG E VER PESSOAS QUERIDAS, ASSIM COMO VC. ME VISITANDO E DEIXANDO LINDAS MENSAGENS DE OTIMISMO, ALEGRIA, PAZ E SAÚDE, NOS FAZ SENTIR AINDA MELHOR, APÓS UM DIA DE DOR...
AMO VC. QUE PASSA NO BLOG.
NOSSA AMIZADE É UMA ALIANÇA, FEITA DO METAL MAIS PRECIOSO: O AMOR, A SINCERIDADE.
É UM GRANDE PRAZER RECEBÊ-LO NESTA CASA.
AQUI, JAMAIS SEREMOS ESQUECIDOS.
COMO DIZ FERNANDO PESSOA:" TUDO VALE A PENA SE A ALMA NÃO É PEQUENA".
SEU CARINHO NÃO TEM PREÇO.
VOCÊ É O MEU BRILHANTE.
MUITO OBRIGADO, PELAS ENERGIAS POSITIVAS.
COM CARINHO
SANDRA
 
Sua bagagem tem histórias maravilhosas, isso é muito bom!!

beijão
 
Ai que lindo vc me fez recordar de quando tinha 12 anos, meu pai tinha uma brasilia vermelha e fomos viajar para o norte de minas, final de ano uma chuva sem fim, resultado o carro atolou já era noite, não passava ninguem pelo caminho tivemos que dormir no meio do mato, só ouviamos os grilos e sapos cantando, e as "mutucas", (pernelongos), acabaram conosco, minha irmã ficou com febre dois dias, só conseguimos sair de lá as 8hs do outro dia...kkk mais foi bom recordar....
Olha no meu blog tem uma aba que se chama mimos, clica lá tem um selinho para vc...

bjs
monica
 
Oi, minha amiga. Como vai você? Estou passando pra desejar um belo final de semana e deixar um beijo.

Cuide-se bem. Beijo carinhoso.
 
Monica, fico contente por sua visita, sempre sera bem vinda ;) ja estou a te seguie,

eu lembro de leve a muito tempo, quando eu era criança ainda, estava eu, meu pai, meu tio, minha vó e minha mãe no carro, estavamos voltando de nao sei onde, so que estava anoitecendo, e era uma estrada dentro de uma mata, tava chovendo e tava tambem que barro puro, lembro da paisagem, linda com um lago a volta digno de bosque encantado, floresta fechada, e minha vó morrendo de medo pois o carro estava deslizando, tivemos que sair do carro ai ja viu ne, barro pra todo lado, fiquei comedo neste dia...
 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Assinar Postagens [Atom]