domingo, 5 de maio de 2013

 

Paul McCartney em Belo Horizonte- maio de 2013



Meus amigos e amigas.,.


Nasci em 1958. Vivi um pouco a era dos Beathes, mas sem exagero. Porém ontem tive a certeza do que é ser fã de Paul McCartney e dos Beathes.

Vivenciei cada momento como um espetáculo grandioso, não apenas por causa das musicas que são contagiantes, mas por causa do publico.
Ficamos na fila desde as quatorze horas ate o momento de abrir os portões. Mas sem exagero, cansei só um tiquinho, pois conversar na fila é uma delicia. Partilhar salgadinhos é outra delicia.

E a surpresa maior foi ve-lo passar e dar thauzinho com a cabeça pra fora do carro pra gente que estava ali esperando na fila. Foi um momento único e emocionante.

Jovens de quatorze, quinze anos com a presença da família toda . De amigas e amigos que cantavam a maioria das musicas. Gritavam e choravam.

Uma alegria contagiante, pessoas lindas de todas as idades. As brincadeiras antes de começar com o publico fazendo ola , é um espetáculo a parte.

No show, o publico ligando as luzes do celular enquanto todas as luzes estavam apagadas. Foi outro momento fascinante!

O susto com os fogos de artifício lembrando muito , os fogos das nossas festas de ano Novo nas cidades onde estamos nesta época. É outro espetáculo a parte.

Ouvi-lo falar português e dizer uai e bão foram detalhes que mostram o porque de seu sucesso. Ele deseja mostrar que é da terra, com estes gestos simples e geniais.

Como aproveitei este show e todos os momentos, principalmente por estar com minha irmã que sempre me coloca em suas programações e com uma prima muito estimada.

Vou colar aqui o que li sobre o show. Achei interessante .

Este post eu ofereço ao meu amigo Daniel. Ele é fã incondicional dos Beathes e com ele revi muitas musicas esquecidas

Paul McCartney começou, na noite deste sábado (4), sua nova turnê mundial Out There!, com show no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte.

Apaixonado pelo Brasil, ele não decepcionou os fãs, que lotaram o estádio para ouvir grandes clássicos da carreira solo do músico e do quarteto de Liverpool.

Arriscando o português e até tentando falar com sotaque mineiro, Paul gritou: “Boa noite povo ‘bão’!”, e ganhou de cara o público. Em seguida tocou Eight Days a Week, sucesso dos Beatles e depois Let Me Roll It, revezando músicas da carreira solo com o trabalho da ex-banda.

O britânico cantou também 1985, Paperback Writer, Maybe I'm Amazed, muito bem recebida pelo público, e homenageou a mulher Nancy, presente ao show, com My Valentine

“Finalmente Paul vai falar uai”, disse o eterno beatle no início de sua apresentação no Mineirão, para uma plateia de mais de 50 mil pessoas que foram à loucura com o sonho realizado. Se apresentando pela primeira vez em Belo Horizonte, Paul McCartney subiu ao palco por volta das 21h30. Ele abriu o show com Eight Days a Week, dos Beatles

A infantil (no bom sentido) All together now, uma das canções mais divertidas de Yellow submarine, fez muita gente quase dançar de roda; Another day, do Wings, e Your mother should know, outra dos Beatles (esta de Magical mystery tour), foram ouvidas pela primeira vez no país (e olha que o de ontem foi o 13º show no Brasil). A canção Lovely Rita foi outra das premières com que Paul brindou os mineiros.



E houve o elevador, o atrativo mais anunciado da nova turnê. As canções são dois clássicos dos Beatles, já ouvidas zilhões de vezes, inclusive em sequência. Mas vê-lo sozinho, elevado na imensa estrutura colocada na porta frontal do palco, cantando Blackbird (“essa é uma canção dos anos 1960 feita para os direitos humanos) e Here today (“essa música é para meu amigo John”) mesmerizou um estádio inteiro. A conjunção de imagens (uma lua cheia num telão ao fundo, uma flor se abrindo na tela que vai se elevando junto à estrutura até virar um pássaro) só ajudou a render a plateia.



E ele, vale dizer, realmente falou uai. Não havia nem 15 minutos que Paul McCartney tinha pisado no palco do Mineirão quando o próprio disparou: “Finalmente, Paul vem falar uai”. Nem precisava, mas uma hora mais tarde ele disparou um “êta trem bão, sô”. Neófitos em Paul ao vivo se deslumbraram com a simpatia a toda prova. Falou muito português, dançou, fez graça. Parecia meio cansado, há aqueles que vão dizer. Mas fez um show com tudo o que um beatlemaníaco quer.



Algumas frases já foram ouvidas muitas vezes no português de sotaque carregado com que ele lê as “colas” no chão. “Esta noite vou tentar falar um pouco de português. Mas, como sempre, mais inglês”, tinha gente na plateia que repetia junto a ele. Do repertório clássico, também todas foram ouvidas: Hey Jude, Jet, Live and let die, Band on the run e All my loving, sempre acompanhadas de alguma gracinha e muito carisma.

Ainda que o show tenha começado morno – Paul vestia casaco azul-claro Roberto Carlos, logo tirado para dar lugar a uma camisa branca com detalhes em negro –, cresceu já na quinta música, Let me roll it, com seu sotaque blues, que ganhou boa resposta do público. Com a guitarra usada na gravação original, executou Paperback writer; ao piano dedicou My Valentine “a minha esposa belíssima, Nancy”. Mas foi com Maybe I’m amazed, “esta é para a Linda”, que fez o público cantar junto.



Num dos momentos delicados da noite, Paul chamou ao palco Cecília Cury, Priscila Brito, Luísa Matos e Camila Flores, que, segundo ele, contribuíram para sua vinda a Belo Horizonte. Criadoras da campanha Paul vem falar uai, elas ganharam autógrafo na barriga que deve virar tatuagem em breve. O movimento para trazer o show de Paul a Belo Horizonte surgiu depois da apresentação de Ringo Starr, em novembro de 2011.




Comentários:
Lindo e imagino que o show foi mesmo emocionante! Coisa boa,né? beijos,chica e linda semana!
 
Aii genteee!! Ele vem para cá também!! hihihihi
ansiosa!
Uma semana cheia de paz, saúde e realizações!!!
Vem deixar o seu recadinho aqui no Blog da Tarde!
;)
A gente te aguarda la! ;*

 
Oi, Moniquinha

Adoro ele e suas músicas, com certeza é um privilegio ir ao um show desses, ainda não tive essa experiencia mais um dia quero ter.

Uma semana a lá Paul McCartney ou seja iluminada e feliz.

Bjs *.*
 
Adoroo o Paul McCartney suas músicas são incríveis.


Espero-te em meu cantinho de braços abertos, um beijo!



Nah Phatcholly



www.medicinepractises.blogspot.com
 
Oiiiii Moniquinha, deve ter sido uma delícia esse show hein?! eu adoro Paul e suas músicas.
BjoBjo querida e ótimo início de semana.
Celina Alves
Luxos e Luxos
 
É uma maravilha ter uma experiência assim, eu sei.

Ainda bem que lhe foi dado poder viver essa alegria!

Um enorme e carinhoso abraço, meu bem
 
Nossa, estava no parque Guanabara no sabado e passei em frente, lotadoooooo rs
 
Olá Moniquinha,
Isso sim é um privilégio. Ele é o cara! Adoro suas músicas.
Beijos mil
 
Oi amiga, boa noite Monica. Que experiência fantástica deve ter sido curtir esse show, ficar na fila botando conversa fora para passar as horas e depois reviver momentos que nos levam de volta ao passado... sem dúvida jamais esquecerão desse dia. Hoje estou em Garopaba, SC, na beira da praia, quase dentro do mar... olha, pretendo dar um pulo nas Minas Gerais, só ainda não sei quando vou chegar por lá pois estou curtindo mais do que viajando. Um grande abraço minha amiga Monica.
 
Imagino a delicia que deve ter sido esse show! Bjs, Mônica ,
 
Obrigada pela sua visita =)
 
Que maravilha Quinquinha! Deve ter sido muito bom mesmo estar no show dele.

Beijos
 
Olá Monica
que bom ter presenciado esse espectáculo!
também sou do tempo onde eramos maluquinhas pelos Beatles, mas havia tanto amor, ternura e promessas nas músicas e canções deles!
desejo-lhes muitas felicidades
Angie
 
Oi, Moniquinha!!
Já tive o prazer de ir a um show do Paul McCartney e sei mais ou menos, como é o prazer que sentiu! Vi o lugar em que estava tremer por causa da dimensão do som e pensar que tudo ia ruir. É bom demais, né?
Moniquinha, não te expliquei o lance da blogagem porque sabia que ia viajar, mas não era eu que estava promovendo e sim a Aleska Lemos. Cada um publicava em seu próprio blogue e avisava para ela. Agora fica para a próxima, mas se quiser escrever sobre o seu autor favorito, ela ainda aceita o seu link!
Boas comemorações no dia das mães!!
Abrace muito sua mãezinha por mim!
Beijus,
 
Oi amiga Monica, bom dia. Chegando para desejar-te um feliz, abençoado e inesquecível DIA DAS MÃES. Um grande e afetuoso beijo nessa data especial. Fique com DEUS.
 
Mônica, fiquei encantada com o post .. Deve ter sido muito emocionante mesmo, eu amo os Beatles !!!

Beijos
 
Nossa que delicia hem Monica! Eu queria ter ido!rs
Independente dos Beatles, ele é um cara que marcou todas as épocas e continua marcando.

Adorei, amiga,

Beijos e carinho
 
Olá amiga Monica
desejo-lhe um bom domingo
estiva a ler um blogue que fazem parte da sua lista de leituras sobre a Angola
um grande abraço
Angie de Portugal
 
Querida amiga
Vim para lhe dizer que não me esqueci de ti, nem deste lindo cantinho, peço desculpas pelo meu silencio, mas tem sido por conta da vida, que em certas vezes nos pede um pouquinho de tempo para ela mesma. Vida que apesar de nos trazeres muitos desafios a desvendar, nos trazer a serenidade de te viver com muita alegria, paz e amor.
Peço desculpas pelo recadinho montadinho, eu queria muito passar pelo seu cantinho para e ficar por mais tempinho e desfrutar do aroma deste lindo lugar, pode demorar um pouquinho, mas voltarei.
Tenha uma linda tarde coberta de muita paz e Amor!
Com carinho
Abraço amigo
Querida amiga se poder venha conhecer o meu site. http://www.mariaalicecerqueira.com.br/
O meu muito Obrigado de todo o meu coração. Que Deus os abençoe!

 
Saudades de você,Xará!
To voltando a escrever aos poucos.
As vezes parece que o "blogger" não me obedece!
 
Tudo bem , Moniquinha? Espero que sim!

Abraço com muitas saudades, querida
 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Assinar Postagens [Atom]