quarta-feira, 23 de julho de 2014

 

LIVRO O RÉU E O REI- PAULO CESAR DE ARAUJO MINHA HISTORIA COM ROBERTO CARLOS, EM DETALHES

LIVRO O RÉU E O REI- PAULO CESAR DE ARAUJO
MINHA HISTORIA COM ROBERTO CARLOS, EM DETALHES
Este livro me mostrou um Roberto Carlos diferente. Em 09-08 de 2013 consegui a tão almejada rosa do Roberto Carlos em um show no Rio de Janeiro pelas mãos de minha irmã Marilia. Eu já tinha lido o livro sobre a biografia de Roberto Carlos, mas não tinha visto a importância deste livro sob o ponto de vista do autor.
Veja o que diz o livro.
Em  novembro  de  2006 Paulo Cesar de Araujo lançou Roberto Carlos em detalhes  primeira biografia de fôlego do maior ídolo da musica  brasileira. A recepção  imediata do livro foi proporcional ao tamanho da empreitada. Em poucos dias ganhava resenhas entusiasmadas e atingia alista de Best selles . Não foi menos : o trabalho consumiu  dezesseis anos de pesquisa  e contou com centenas de entrevistas  com as maiores personalidades da MPB e figuras chave  na vida do cantor  alem de condensar  numa narrativa ágil e equilibrada todo o percurso  do ícone da jovem guarda. Na historia brasileira  recente.Mas a boa onda duraria pouco. Em sua coletiva de natal daquele ano Roberto Carlos reagiu com violência  quando indagado sobre o livro. Acusando o autor  de invadir a sua privacidade  disse que em breve entraria  na justiça, para impedir a circulação da  biografia. Em 10 de janeiro de 2007  o rei de fato  bateu as portas dos tribunais  contra o autor  e sua então editora. Foi o inicio de  uma rumorosa batalha judicial desgastante para todas as partes  e também de uma  das mais graves agressões  a liberdade de expressão da historia  da expressão . Na historia brasileira  recente.A reação   que se ocupou os principais  veículos de comunicação  do pais e do exterior. A polemica envolveu não só  personalidades da política  da cultura das artes  no Brasil como pessoas  comuns que comentaram  avidamente o caso  em redes sociais blogs praças praias  bares. Nunca antes seguiu a noticia de que Roberto Carlos  propusera ações nas esferas  civil e criminal contra Paulo Cesar  que resultaram na apreensão do livro. Nunca antes o debate sobre a proibição de uma obra alcançou tamanha repercussão.
Esse livro conta a historia interna desta historia. E uma historia de musica e censura.  De artistas e advogados. de busca por fontes e negativas. Da luta entre liberdade de expressão  e controle de informação. E antes de tudo a historia  de um biografo que tenta encontrar sentido nos anos dedicados a estudar a trajetória de seu ídolo na musica brasileira
Me desculpe a intromissão mas vou em negrito colocar o meu ponto de vista e um longo resumo pois eu quero que leiam. Eu ainda sou fã do Roberto Carlos. Queria vê-lo de pertinho no seu camarim. Mas não quero mais.
Introdução São Paulo sexta feira 27 de abril de 2007“A minha historia  é um patrimônio meu quem escreveu  este livro se apropriou  deste meu patrimônio  em seu próprio beneficio” : Roberto Carlos Ou seja alega que eu seja um usurpador  da historia alheia  como se a historia de uma figura publica  não pertencesse também a coletividade  nem fosse  de interesse geral .
1-O FÃ E O ÌDOLO O cantor se comprometia a lançar um álbum  em cada natal. E os fãs  se comprometiam a ir anualmente compra lo. Nossa casa não era uma casa musical. Não comprávamos discos. Mas escutávamos nas rádios as musicas das paradas de sucesso.E as de Roberto Carlos estavam sempre nos primeiros lugares.
Eu nasci em 1958  e em 1962 tinha 4 anos. Gostava demais de ouvir as musicas do Roberto Carlos  cantando Ieie mesmo sendo uma criança carioca.
  O ano em que eu, o autor Paulo, ,  nasci 1962 e por coincidência  também o marco zero do sucesso  de Roberto Carlos.Eu tinha oito anos em 1970 porem como reconhecia o próprio ditador presidente  a economia ia bem o povo ia mal. Nos meus 12 anos morava já em MG e  continuava a ter muito amor pelo Roberto Carlos escutando suas musicas ainda pelo radio.
 Em 1970- Jesus cristo Jesus cristo eu estou aqui- Ana- meu pequeno cachoeiro- uma palavra amiga- o astronauta-  120... 150.... 200 km por hora Assim ao mesmo tempo que  em que exibia no peito  um medalhão com o sagrado Coração de Jesus  que ganhou de uma freira  aparecia ao lado de líder espíritas como  Chico Xavier e o polemico  Zé Arigó. Roberto Carlos abriu a porta do Zé Arigó  em 1970  para que ele examinasse  seu filho que sofria  de glaucoma congênito . Certa vez fiz papai me levar em Cachoeiro no Espirito Santo pra poder conhecer a casa do Roberto Carlos. Papai fez isto e me deixou muito alegre. Toda minha vida fui Católica Apostólica Romana e estudei em Colégio de Freiras em Varginha. Sempre vi como um homem de fé Roberto Carlos por causa de suas musicas e do seu jeito de se vestir.
Gravação de seu primeiro espacial de natal na globo em  natal de 1974  sob a direção de augusto Cesar Vanutti  Em 1977-  Meu amigo de Fe meu irmão camarada- Roberto  falava agora não mais de travessuras  juvenis ou de romances sob a luz do luar mas de intimidade dos amantes  no cenário de um quarto  com fronhas lençóis e roupas espalhadas pelo chão . Em 1977 formei em Magistério e fomos passear em Campos do Jordão. A turma de 40 alunas do Colégio Santos Anjos de Varginha pararam o trânsito da cidade cantando as musicas do Roberto Carlos aos berros.
Eu tinha diversas  fitas de video gravadas pela TV para assistir muitas vezes o especial de Roberto Carlos. Depois criaram o DVD e eu enviei pro Roberto Carlos pra que Ele fizesse em DVD,Engraçado que as primeiras  fitas foram enviadas sem problema . as segundas foram devolvidas. Gastei correio atoa..
2º HISTORIADOR E O OBJETO DE ESTUDO
 A NÃO  ser que mude muito o nosso Zé ninguém Roberto Carlos tem ainda longa e venturosa carreira pela frente. Tarik de Souza.
A musica de Roberto e Erasmo passa pela emoção fala das coisas  sem importância  do cotidiano de forma  clara simples direta.  A obra de Roberto me fez redescobrir  a musica brasileira Nara leão.Em 1973 Roberto Carlos  tinha 32 anos  agora era um quase quarentão e recém separado de sua primeira mulher Nice .Das três esposas do cantor  não eram figuras publicas a primeira Nice, a ultima Maria Rita Miriam Rios foi a única que já estava exposta a mídia e corpo inteiro.Fez para ela símbolo sexual- eu me amarro em seu short e no decote em tudo seu afinal . Eu sempre admirei cada uma das mulheres que estavam na Mídia junto com Roberto Carlos. Achava que eram feitas para ele. O fato de Roberto Carlos ter cantado pro Papa João Paulo II  no Rio de Janeiro e ter levado Maria Rita junto foi emocionante.
Em janeiro de 1984 desembarquei em Niterói com minha mãe. Em 1986  o governo de Jose Sarney anunciou o plano cruzado . Foi o ano da consolidação do rock do Brasil  com grandes vendagens  de RPM- Legião urbana- titãs-  pagodeiros como Almir Guneto Joselina Perola Negra- jovem Zeca pagodinho- Em 1986-   Roberto disse”se eu gosto de Deus  vou continuar  escrevendo canções  em seu louvor  ate quando eu quiser” . Eu continuava firme ouvindo o Roberto Carlos  mas apreciando estes grupos de rocks.
Ao longo do tempo Roberto Carlos  enfrentou concorrentes  como Maria Betânia- Wilson Simonal- Martinho da Vila-  Chico Buarque-  TIM Maia- Caetano Veloso-  Gilberto Gil-  Elis Regina- Milton Nascimento-  waldick Soriano- Gal gosta- Odair Jose- Ney Matogrosso- Raul Seixas- Rita Lee-   Fagner-  Djavan e outros- Em 1986 a sua liderança foi quebrada por Maria das graças Meneguel a Xuxa-  ex namorada de pele com 23 anos  com canções amenas , Todos  estes cantores  eu  ouvi também no decorrer da minha vida.
Em 1958 surge João Gilberto  e se da a revolução da bossa nova  o que encanta Roberto Carlos e ele grava o seu primeiro disco. Este  discurso foi antes de Caetano Veloso  contar que depois dos  caracóis dos seus cabelos  era uma musica feita em sua homenagem  quando estava exilado em Londres.Para mim João Gilberto só fui conhecer já adulta. Porque  havia na escola uma postura  de ensinar português e gramática com musica e eu não apreciava muito as melodias dele. Já Caetano Veloso eu adorava.
3-OS BASTIDORES  DA PESQUISA 1-
Seu avô merecia ganhar uma estatua  numa grande praça da cidade  uma estatua igual aquela  do bandeirante  Borba gato . Os paulistas deviam  fazer esta homenagem  a ele.JOÃO Gilberto
Aos 63 anos Tom Jobim era uma lenda viva da musica popular numa época  em que ainda viviam  nomes como  Frank Sinatra Ray Charles Miles Davis Engraçado que Tom Jobim eu pouco ouvia. A não ser nas aulas de literatura, que eram retiradas de musicas
Há uma sombra de melancolia  em seu olhar  certo ar nostálgico  de príncipe de exílio  disse o escritor Fernando Sabino sobre Roberto Carlos Uma vez minha prima disse que o Roberto Carlos de perto tinha olheiras profundas.
.Depois do lançamento  de sua gravação chega de saudade  em 1958 João Gilberto  foi um instaurador de horizontes para toda uma geração  de jovens músicos  que se encantaram com sua arte revolucionaria. João Gilberto não é uma pessoa é um telefone. Para mim durante muito tempo João Gilberto foi um orelhão. O amor e a coisa  mais importante  da vida. Vaidade egoísmo orgulho nada disso deve prevalecer entre nós . Ouça o que estou lhe dizendo escreva. Isso vai fazer um bem enorme para seu pai um bem enorme para você mesmo para sua mãe para seus irmãos para seus avos. Esta parte do livro que retrata a amizade do autor pelo telefone com Joao Gilberto foi uma das mais emocionantes. Eu gostaria de ter tido a oportunidade de ter um amigo por telefone. E Uma história que daria um filme lindo.
 Entrevista com TIM Maia  foi um dos primeiros amigos do Roberto  no conjunto Sputnik.Ninguém levava  Carlos imperial muito a serio. Foi ele que  pegou Roberto Carlos pela mão e o levou pelos corredores das rádios e televisões e gravadoras Entrevistei outros artistas  do movimento da jovem guarda Jerry Adriane –Wanderley Cardoso- Martinha- Eduardo Araujo- Sergio Reis- Ronnie Von-  e bandas como Renato e seus blues caps- the Fevers- os incríveis-  Muitas conversas com Milton nascimento Edu lobo Carlos Lyra  e Paulinho da viola; Maria Betânia lançou  as canções que você fez para mim  com composição de Roberto e Erasmo Carlos. O interessante é que o autor Paulo mostra o tempo todo de seu livro as entrevistas que fez com diversos cantores por um longo tempo. Só não conseguiu entrevistar Roberto carlos.
4- OS BASTIDORES  DA PESQUISA II
Bethania e Gal perfeitas. De João Gilberto falar o que? Só que os sapatos  de João são os mais bem engraxados do planeta. Danuza leão
7 de março de 1996 o meu amigo lula Branco Martins  e eu   estávamos no apartamento do cantor na Urca. Essa era a sétima casa do Roberto Carlos  desde que ele se mudou para o estado do rio em 1956. Inicialmente morou na casa na rua São Januario no bairro do Fonseca em Niterói. No ano seguinte  seus pais alugaram um sobrado na rua pelotas no subúrbio de Lins de Vasconcelos Em 1962 sua família se mudou para o prédio na avenida  Gomes freire no centro do rio . Três anos depois comprou um apartamento na rua as ferreira em Copacabana.Com a explosão  da jovem guarda Roberto se mudou para são Paulo indo residir num edifício na rua  Dr. Albuquerque Lins  em santa Cecília . Ao se casar com Nice em 1968 já rico adquiriu uma grande casa no Morumbi. Após a separação voltou pro rio nesse prédio na Urca Eu também pedi minha Irma Marilia pra passar na rua do Robero carlos pra ver o prédio. Pra conhecer. E minha irmã me levou na Urca.
  Com certeza Roberto eu sou o Brasil disse Paulo para Roberto Carlos  Em 1998 a dupla Leonardo e Leandro coma  o álbum o sonhador  e padre Marcelo com a música  PARA LOUVAR O SENHOR  Artistas associados a musica brega que fizeram canções pra o Roberto ciúme de você de Luiz Ayrao e quero ver você de perto de Benito de Paula. Obtive depoimentos de Nelson Ned- Wando- Agnaldo Timóteo , Dom e Ravel e do cantor  Odair Jose que descobri ter sido um dos mais censurados artistas na época da ditadura militar.entrevistado esta musica e minha? Indagou surpreso -em qualquer lugar- banida de seu álbum em 1973 sob a acusação de mostrar um personagem licencioso que convida sua amada para a pratica de sexo em vários lugares. Paulo consegue nos contar tantas coisas pitorescas sobre outros cantores  e não somente Roberto Carlos. E um livro rico de historias.A memória é social: lembramos daquilo que nos e lembrado. Como será que Paulo conseguiu fazer este livro? São tantas histórias que eu ficaria perdida no meio de tantas entrevistas. Ele teve uma habilidade de entrevistar tantos cantores diferentes. Entrar em tantas residências de famosos. Acho que atualmente não seria mais possível. Eu sempre quis conhecer o Tony Ramos de perto mas nunca consegui nem mesmo vê lo no rio de janeiro.
Eu não sou cachorro não seria um dos próximos lançamentos da Record.  Este livro foi escrito por Paulo também. Vou comprar.Todo mundo que faz alguma coisa faz e faz por merecer a lembrança. Mas tudo na vida tem peso e medida campo e lugar. Wando não esta jamais estará no mesmo barco de Noel Rosa. Cada macaco nos eu galho  o pasquim Luis Pimentel
OBS: VOU CONTINUAR A MOSTRAR O RESTANTE DOS OUTROS CAPÍTULOS.
NÃO DEIXEM DE  COMPRAR O LIVRO



Comentários:
Moniquinha, muito interessante sua postagem. Não quero entrar na polêmica, mas vá se saber a verdade, não? O meio artístico e jornalistico é um salva-se quem puder, não é mesmo? Eu acompanhei a explosão da jovem guarda, mas minha paixão mesmo sempre foram os Beatles e a turma poética do Chico Buarque e companhia! valeu! Um grande abraço!
 
Quinquinha fique a vontade para publicar o meu post no facebook. Bjos
 
Desde a minha já tão distante adolescência que admiro Roberto Carlos !!!

Nem imagina o quanto gostaria de o ouvir e ver ao vivo....

Minha querida, bons sonhos :)
 
Oi, Moniquinha!
Roberto Carlos sempre foi arredio para dar entrevistas e vivia enclausurado. Acredito que o autor seja um pesquisador e se baseou em fatos comprovados pela imprensa escrita. Também acho que daria um ótimo filme essa história de amizade por telefone. Na atualidade seria a amizade pela internet? (rs*)
Sabe que quando fui morar no Rio, morei em um apartamento alugado em Copacabana em que a proprietária era a mãe do Roberto Carlos. Lady Laura era muito simpática e quando soube que eu tinha feito conservatório e compunha, trouxe o violão. Tocava muito bem e pelo que soube, ela queria que RC fosse médico, mas ele foi tocado pela música ao ouvir sua mãe tocar. Ela mesma contava muitas histórias do RC, mas na época eu não era muito ligada.
:)
Beijus,
 
Queridas amigas.
Pensando melhor não vou colocar o restante do resumo que fiz sobre este livro.Percebi que como fãs, você e eu,vamos nos decepcionar com Roberto Carlos.Por que será que ele queimou todos os livros que este autor fez.? Eu não consegui entende,r uma pessoa que canta musicas tao lindas sobre Nossa Senhora e Jesus Cristo,Que tem palavras sabias que nos emocionam, Possa ser um PERSONAGEM ao cantar e não um ser humano que tem uma alma de quem admirava. Vou ficar olhando a minha ROSA, e identificar o olhar carinhoso que ele dirigiu a minha irmã Marília quando ela PEGOU A ROSA e me entregou., Ainda sonho em encontra lo de perto no seu show, mas agora eu tenho certeza que ele é´mais um ESTRELA e não o MEU ROBERTO CARLOS, Aquele menino de olhar perdido que precisa de amor incondicional de sua fã , que não mais sabe onde eme vai brilhar. Leem e me digam se gostaram do final!
 
Minha querida, muitas vezes é melhor não nos aproximarmos muito de quem admiramos, pois nos podemos decepcionar...

Eu poderia contar-lhe o caso de dois dos maiores escritor portugueses, por exemplo.

Beijinhos e bons sonhos, Moniquinha :)
 
OI MONICA!
GOSTEI MUITO DE LER POIS TUDO QUE ENVOLVE O ROBERTO NOS INTERESSA.
QUANTO A INDIGNAÇÃO DO ROBERTO SOBRE O LIVRO, NÃO A ENTENDO POIS SE, O ESCRITOR SE BASEIA EM DEPOIMENTOS DE TERCEIROS, ACHO QUE QUALQUER UM, TEM O DIREITO DE FAZÊ-LO, É LÓGICO QUE EU SERIA CONTRA SE O AUTOR SE ARVORASSE A DIZER ESTAR LANÇANDO A BIOGRAFIA DE R. C.
ABRÇS AMIGA
http://zilanicelia.blogspot.com.br/
 
Deve ser bem interessante,Não pude ler tudo pois estou em férias e a conexão não é boa! bjs praianos,chica
 
Com muito carinho nesse final de semana.
Venho desejar muitas coisas abençoadas
para você.
Feliz dia do escritor .
Para mim
escritor é todo aquele ,
que escreve um livro ou simplesmente
uma poesia até mesmo quando escolhe um poema só
O fato de escolher um poema ou um texto
para postagem não deixa de participar da vida do escritor.
O escritor esta no coração de cada um de nós.
Eu não me considero importante mais do
que ninguém por ter escrevido
um livro.
Um feliz e abençoado final de semana beijos.
Evanir.
 
Oi, Moniquinha,

Nossa, esta estória ainda promete dar "panos pras mangas", rsrs. Mas eu defendo o seguinte: se não
foram escritas inverdades o rei tem que permitir a publicação do livro. Agora, por outro lado, a gente tem que reconhecer que há muita gente querendo "faturar" em cima dos famosos! Recentemente o Erasmo Carlos disse numa entrevista que a vida pessoal dele virou um inferno, nos anos 80, porque a
mídia inventou um romance entre ele e o transexual Roberta Close (porque ambos parece que fizeram um clipe juntos). O cantor disse que isso trouxe muitos dissabores para a esposa e filhos dele.

Beijoca
 
Môniquinhamiga

Hoje não comento, só informo: já tenho quem me produza o livro de crónicas, é a Chiado Editora. E no Brasil vai ser vendido pela Saraiva

Qjs
 
Moniquinha ás vezes parece que a vida dos famosos vira inferno com tantas histórias, publicidades, midias, publicações verdadeiras ou não mas apresentadas como tal, tanta pressão neles, a não ser que também sejam pessoas meio compostas com personalidades inventadas para responder ao desejo do público, deve haver de tudo um pouco mais personalidades duplas
muitos beijinhos para a amiga do Brasil
Angela
 
Olá, querida Moniquinha
Fui fã do RC desde a adolescência... de carteirinha de fã clube e tudo... rs...
Fui a um show dele... não ganhei a rosa... rs...
Mas agora, já o ouço sem chorar...
Bjm fraterno de paz e bem
 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Assinar Postagens [Atom]